27 outubro 2010

Lençois de água...

Envoltos no desejo, onde os corpos se tocam mutuamente e a respiração se confunde com a falta da mesma..

Toco-te!

Observo-te a silhueta e o cabelo suave. Contorno a anca com os dedos e a tua pele nua estremece.

O primeiro suspiro acompanhado do gemido tímido que se solta em ti.

Apesar da contemplação, fechas os olhos com aquele prazer que só o toque já te vai preenchendo.

Encostas-te a mim. A pele macia como se só lençóis de água nos cobrissem.

Desço a mão por entre as tuas pernas. Sinto o calor que vem de ti num desejo irrequieto.

A vontade torna-se incontrolável
                                                  pela luta corpo a corpo...




... em voluptuosas arenas,
sentidos suados, banhados em profusos lençois
de água...


Abundância
Cadência
Desassossego


Soltam-se, nas luzes da ribalta
os gestos que inflamam,
e queimam a pele, reclamando...
... mais!


                                                        ... e mais!










Exquisite Corpse


... de olhos fechados!

A primeira parte, sensualmente escrita pelo Ysl,
a segunda por mim...






22 outubro 2010

The F Word





F* a convenção, presunção e a religião

F* a aparência, incongruência e a maledicência

F* a intolerância, ganância e a arrogância

F* o racismo, histerismo e o oportunismo

F* a ruindade, falsidade e mediocridade